Guia da Aventura

Objectivos por cumprir

  • Depois de salvar Marta Pendelhaven, os aventureiros viram-se forçados a colocá-la temporariamente nas docas de Artebas até encontrar pergaminhos com uma magia capaz de quebrar a sua cegueira e dependência da água. Quando regressaram, Marta havia desaparecido – a corda que a prendia ao pilar do cais tinha o seu nó desfeito…
  • Os últimos eventos (nomeadamente o assassinato dos guardas da Companhia da Folha Dourada e o incêndio do armazém da Companhia em Artebas) levaram a que a Guarda do Grifo colocasse um preço elevado na captura dos aventureiros, agora conhecidos como os Esquartejadores de Artebas. Os seus crimes podem fazer com que as pessoas associem as acções dos Esquartejadores a outros eventos recentes onde estiveram directamente ou indirectamente associados, como o genocídio da população de Sertemos por um agente desconhecido e o suicídio em massa da população de Legueia através do Chamamento de Cthulhu. Torna-se então necessário limpar o nome dos aventureiros… ou então aproveitar a fama e tornarem-se nos vilões mais procurados do Condado das Nuvens.
  • Para preservar o corpo de Surma Idríss, o clérico de Jace Kas trocou o seu corpo com o de uma aventureira élfica que havia sido enterrada recentemente, de nome Paola. Embora a ressureição tenha corrido bem, o coveiro advertiu que os aventureiros encontram-se perante uma espécie de dívida cósmica perante os Deuses da Morte enquanto o corpo de Paola não for devolvido à sua devida sepultura.
    A guarda de Artebas está na posse do corpo, pensando que este se trata do cadáver de Surma Idríss. No entanto, é incerto que destino que aquele corpo poderá ter – caso se comprove a cumplicidade de Surma com os Esquartejadores de Artebas, é provável que o corpo seja mutilado e/ou queimado de acordo com a lei.
  • Enquanto os aventureiros regressavam de Legueia, Luvon vislumbrou a silhueta inconfundível de um dragão voando para leste! Mais tarde, Surma Idríss soube através de uma conversa circunstancial com uma clérica de Boccob que tinha sido feita uma divinação sobre um dragão causar problemas no Condado das Nuvens, considerada ridícula por não se conhecer a existência de dragões no Condado.
  • Baltazar, um feiticeiro de poder considerável, foi morto por um ser estranho com seis braços e com grande aptidão para magia arcana. Este ser parecia ter vindo directamente para levar o telescópio mágico, e depois do combate procurou refúgio num armazém da Companhia da Folha Dourada, sob a guarda de homens armados da Companhia. Este ser estranho trabalhava para a Companhia? Ou encantou os guardas a protegê-lo? Este evento estará relacionado com os rumores sobre o interesse recente da Companhia da Folha Dourada em artefactos?
  • Agnar finalmente recuperou os aneis de Jace de Belarain, que estavam na posse de outros magos. Para ser oficialmente aceite pela religião, terá que devolvê-los ao padre Fahr em Porto Novo
  • Na noite a seguir aos combates na arena de Glaabu, o vidro da janela do quarto dos aventureiros foi partido por uma pedra. Embrulhado à volta dessa pedra estava um pergaminho no qual se lia: “Encontrem-se comigo em Sertemos daqui a quatro noites”. O pergaminho não estava assinado e os aventureiros não conseguiram identificar o autor da mensagem.
    A noite referida na nota é já a próxima, caso os aventureiros pretendam encontrar-se na vila com o seu correspondente misterioso.
  • De acordo com a milícia em Artebas, Sertemos foi destruída enquanto os aventureiros lidavam com o culto de Cthulhu em Legueia. É bem possível que Brath, o Ogre Mago que assolou a vila e raptou Arithiel, tenha-se vingado nos aldeões visto que os aventureiros falharam em conseguir destruí-lo. No futuro, Brath pode procurar vingar-se dos aventureiros e espalhar a destruição no Condado mais uma vez. O destino de Ari permanece desconhecido.
  • Os aventureiros encontraram há já algum tempo um tubo metálico contendo o mapa incompleto de uma ruína do tempo dos Antigos, elaborados por Salomão. As notas que acompanhavam o mapa estavam escritas por outra pessoa, fazendo a ligação entre a ruína e a profecia do Poder Universal. Uma nota particularmente interessante faz a referência à doação do Poder Universal a um escolhido, referindo que quem o possuísse ganharia imenso poder, inclusive controlo sobre a vida e a morte…
  • Os aventureiros tiveram algum contacto breve com Roland Lawgiver, regente de Artebas, paladino e lider da Guarda do Grifo. Durante esse contacto comprometedor em que os aventureiros receavam que a aura maligna da Cabeça de Athlantis fosse deectada, Roland não só falhou em reconhecer a cabeça decepada como malévola, como reconheceu erradamente Grim Desire como possuindo uma aura malévola nunca antes detectada pelos aventureiros. Será que Roland se enganou? Ou será que ele é mesmo paladino? Ou serão os artefactos dos aventureiros que forneceram leituras erradas?
  • Surma Idríss recebeu uma mensagm do seu pai. Aparentemente este estaria desapontado com a saída da sua filha, que ignorou as tradições dos elfos cinzentos e fugiu a um casamento arranjado. Mais, aparentemente as suas acções inspiraram o seu irmão Luciu a iniciar a sua vida de aventureiro e, pelo que o pai de Surma diz, o jovem elfo estará a caminho do Condado das Nuvens. Cabe a Surma proteger o seu irmão, antes que ele se envolva em problemas…
  • Desde a elevação de Jakk ao panteão divino, os aventureiros têm sido constantemente prejudicados pela sua acção – é parcialmente devido a Jakk (mais precisamente aos seus seguidores), que os aventureiros têm a sua cabeça a prémio e não se sabe até que ponto este deus estará disposto a ir para denegrir a imagem dos aventureiros ou infingir-lhes sofrimento. Os aventureiros beneficiariam em apaziguar-se em relação a esta divinidade, ou então arranjar maneira de a afastar definitivamente das suas vidas.
  • A população das vilas por onde passa a Rota do Grifo tem sido alvo de diversos ataques por hobgoblins, liderados por Relgore, o seu chefe. Os seus ataques têm sido particularmente intensos depois dos aventureiros terem morto um dos seus filhos, enquanto exploravam o Kiln do Viajante, mas a sua verdadeira motivação é a liberação do Condado das Nuvens, que antigamente era habitado pelas raças monstruosas. A sede de sangue de Relgore não irá cessar até ele morrer.
  • No Kiln de Moncastro, perto de Passagem do Grifo, os aventureiros encontraram um poço contendo os restos de trinta e nove esqueletos, que Agnar acidentalmente animou. Os esqueletos, todos eles de humanóides monstruosos e envolvidos em chamas púrpura que afectavam os seus oponentes psicologicamente, pareciam obedecer aos seus comandos depois de obter algum tipo de marca necromântica na sua mão. Após abandonar os esqueletos, ouviram rumores de que estes teriam desaparecido. A sua localização actual é desconhecida, e ninguem sabe se estes estarão inactivos ou a causar o mal pelo Condado.
  • Os colectores de dívidas em Cruzilhada estavam a aparecer misteriosamente inconscientes ou assassinados. Há a palavra de que poderá existir um assassino a monte nesta vila.
  • Os aventureiros têm mostrado um comportamento obsessivo-compulsivo no que toca a aceder locais onde eles acreditam que se possa encontrar tesouro. Até agora, eles conseguiram arrombar todo o tipo de portas, baús e cofres, menos dois. Um deles é um cofre com chave de combinação, na milícia de Legueia, e que não aparenta ter qualquer outro tipo de mecanismo de abertura. O segundo é um armário trancado, no quarto de Baltazar em Passagem do Ermo, cuja abertura forçada despoleta uma armadilha de fogo.

Objectivos já cumpridos

  • Os aventureiros conseguiram cumprir uma das tarefas mais difíceis: trazer a alma de uma pessoa de volta do mundo dos Mortos. E assim, ressuscitaram a Surma!
  • O culto de Cthulhu sediado em Legueia foi finalmente desmantelado e o Arauto de Cthulhu derrotado pelos aventureiros. Contudo, a vitória dos aventureiros teve um custo muito elevado: Marta Pendelhaven foi amaldiçoada e a população da vila cometeu suicídio en masse perante o “Chamamento de Cthulhu”. Talvez houvesse maneira menos custosa de resolver o assunto, mas não há dúvida que o Condado das Nuvens se encontra mais seguro agora.
  • Glaabu, o Vidente contratou os aventureiros para demonstrar as habilidades dos seus gladiadores num conjunto de combates amigáveis, mas viu os seus homens serem esquartejados num combate brutal que chocou todos. Glaabu pagou reluctantemente aos aventureiros e partiu, provavelmente para nunca mais regressar ao condado.
  • Em Sertemos, os aventureiros foram abordados para salvar Arithiel das garras do ogre mago Brath e assassinar um guerreiro amaldiçoado de nome Cid Oerstradt. Ari foi salvo das garras do Ogre Mago e os aventureiros conseguiram eliminar todos os seus ogres mutantes, mas foram incapazes de matar o próprio Brath. Quanto ao destino de Cid, os aventureiros preferiram não o matar e deixá-lo partir com a promessa de nunca mais voltar a Sertemos.
  • Os aventureiros expulsaram os ocupantes da Torre das Escamas de Pérola, um Barghest e uma Hag que haviam escravizado um pequeno grupo de hobgoblins e faziam da antiga estrutura a sua base de operações.
  • Durante um curto período de tempo, as vilas de Porto Novo e Serracas ficaram misteriosamente sem água nos poços e fontes de água vizinhas, facto que desencadeou uma pequena revolta em Porto Novo. Ninguém sabe o que aconteceu à água, mas felizmente o estado meteorológico corrigiu o problema antes que causasse estragos.
  • A caminho de Passagem do Grifo, os jogadores encontraram um carroçeiro ferido que trabalhava para a Companhia da Folha Dourada. Segundo a sua historia, a carruagem que conduzia transportava uma carga urgente de Porto Novo para Cruzilhada quando foi atacada e pilhada por hobgoblins. Ele ofereceu dinheiro em troca de se recuperar o cofre que transportava, mas os aventureiros não confiaram no homem e seguiram caminho.
  • Os aventureiros descobriram um filão rico em Electrum nas minas abandonadas de Minas Novas. Graças a isto, a cidade florescerá de novo!
  • Os aventureiros estiveram nas minas abandonadas de Minas Novas, onde se dizia que um fantasma que as assombava consumia todo o metal de noite para o dia. Os aventureiros nunca perceberam a razão de isto ser e é provável que este mistério nunca venha a ser resolvido.
  • A Família Prisius parece ser dotada de poderes misteriosos. A sua identidade não foi revalada e é provavel que permaneça um mistério conhecido por poucos.
  • Em Minas Novas, os aventureiros deslindaram o mistério sombrio da Família Prisius. Mário Prisius, depois da morte da sua mulher durante o parto de Maria, envolveu-se com a mulher do regente de Passagem do Lagarto, tornando-se o pai bastardo de Jacob Kranshup. Tal facto permaneceu um mistério durante vinte anos. Infelizmente para Mário, Maria Prisius e Jaco Kranshup apaixonam-se perdidamente, mas a sua relação foi denunciada pelos servos da família. Furioso e embaraçado, Mário trancou a sua filha nas passagens secretas da casa, fingindo a sua morte para que Jacob nunca mais regressasse. Os aventureiros interpuseram-se e resgataram Maria das garras do seu pai, cuja fúria se abateu sobre os aventureiros. Mário morreu, e o segredo da família Prisius foi exposto.
  • Ragadas estava sob ameaça de uma praga de Peste Flamejante. Os heróis descobriram que a fonte da praga eram as águas contaminadas que corriam de uma corrente subterrânea e, com a ajuda de Alice Cadas’far, conseguiram encontrar a fonte do problema: um orc clerico de Gruumsh que pretendia mandar uma mensagem aos humanóides aqui residnetes que a terra não lhes pertence.
  • No Kiln do Viajante, enquanto procuravam abrigo de Ventos Tempestuosos, os aventureiros encontraram dois camponeses discutindo sobre o uso de um poço. Agnar conseguiu acalmar os ânimos e prevenir que eles se matassem um ao outro.
  • Os aventureiros chegaram ao Condado das Nuvens e inscreveram-se como aventureiros! Uma vida de aventura espera-os nesta terra de mistério…

Guia da Aventura

As Cronicas do Condado das Nuvens shaarlander